domingo, 27 de fevereiro de 2011

Quero um milhão de amigos ♫

Ontem foi a saída mais foda de todas.Estávamos eu e Alda sentados no malibu, daí uma galerinha tava tocando "Quase sem querer", eu ia lá e talz, mas depois começaram a tocar "ôh milla, num sei oq num sei que lá...".Depois a guriazinha (Leonora) começa a tocar "Não tinha medo o tal João de Santo Cristo...".
Um carinha chegou lá e pediu pra ela tocar "Pais e filhos", me aproximei e ficamos lá cantando e tudo.O cara foi embora, sentamos no chão e ficamos lá, o resto da noite tocando e cantando e se conhecendo.
Pedi o violão e começei a tocar "Será", e ficamos tocando Paralamas, Detonautas, Capital, Mamonas, Pitty.Eu toquei todas essas músicas, mas no meio sempre me perdia e deixava o pessoal na vontade (Eu nunca lembro os acordes todos de uma música).
A essa hora, o mineiro (Guilherme) ja tava lá também, mas não sei se ele já estava ou se chegou depois.
Depois Leonora pede pra ouvirmos uma musiquinha de sua autoria...acreditem, a guria tem talento, é foda.
Chegou um carinha lá que ficou tocando O Rappa também e pá.Uma louca do nada gritava pra tocar num sei o que e tudo.
Tocamos Cassia Eller também.
Por fim pegamos o msn do pessoal (é bom manter contato com pessoas assim), e viemos embora.
Mas porra, valeu a pena cada minuto junto daquela galera.

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Tarde Qualquer

Estava sentado na praça, daí uma pá de senhoras católicas estavam em circulo cantando uma musica que era basicamente:"Maria,rogue por nós, perdoe nossos pecados e num sei o que..."
Daí me emputeci de ouvir aquilo se repetir tantas vezes e escrevi.

"Meus segredos
foram expostos,
assim como a ferida
que o tempo não curou

Não rogue por nós,
pois somos pecadores
e devemos pagar
por nossos fracassos."


É, eu me emputeço a toa, e sempre sou contrário as coisas.Foi o que saiu,espero que curtam.

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

FESTA PUNK

Ontem o show na casa dos 500 anos foi super massa.Tirando o atraso de mais de 3 horas do horário previsto pra se iniciar, as bandas que tocaram vieram com força total.
Primeiro foi o pride hc, uma banda meio punk e talz, que começou com um repertório muito loko, com o vocalista botando a filha de uns 5 anos pra cantar, e a roda comendo, e eu lá no meio.Depois vieram umas outras bandas lá também que agitou o público, e novamente a roda comendo, e eu inalando poeira e talz (fizaram a roda na areia) mas tudo bem rock and roll.
Na hora que o Solstício começou com aquele hard core, eu quase morri de falta de ar, de tanto ficar pogando, saí de lá todo suado, fedeeendo.
O mais legal de um show de rock, um show underground em si, é ver isso,todo mundo cantando, pogando, se "batendo", e no fim das músicas desconhecidos se abraçando e tudo.Isso mostra(pelo menos a quem presencia a cena, é mente aberta) que o nosso ideal nas rodas não é brigar, se bater de verdade, e sim dançar, se divertir ,e que quando alguém cai no chão o pessoal levanta e tudo, na maior camaradagem.
Isso é PUNK...Isso é UNDERGROUND
e eu e todos os que comparecem nesses shows, fazemos o UNDERGROUND.
NÓS SOMOS O UNDERGROUND.

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Faroeste

E tudo volta da mesma forma que terminou,
na cabeça existe lembrança
e no coração fica a saudade
a primeira pode ser boa ou ruín,
a segunda já é uma outra coisa.

Acho que realmente havia uma necessidade,
uma força maior,
abstinência de conforto e atençao.

"Cansado de tentar achar resposta"
João foi pra Brasília, cidade linda.
Mas por dentro ainda sentia aquele vazio que o fez sair de Salvador
e procurar um outro caminho.

"Um dia desses, nesses encontros casuais",
andando pelas ruas do Distrito,
"Conheceu uma menina e de todos seus pecados ele se arrependeu.
Maria Lúcia era uma menina linda e o coração dele pra ela o Santo Cristo prometeu"

Então Maria Lúcia e João se casam
Maria Lucia, menina falsa
pra quem João jurou seu amor,
o trai com Jeremias,
um "maconheiro sem vergonha"

João Roberto, como era o maioral
marca um duelo com o Jeremias, o filho da puta
e dá cinco tiros no bandido traidor...

E após Johnny marcar um pega,
e morrer por vontade próopria num acidente de carro
Maria Lúcia se arrepende e decide pagar por seus pecados
atirando contra a própria cabeça
com a Winchester de João.

domingo, 6 de fevereiro de 2011

Estigmas indeléveis

Mesmo sabendo que aquele amor não era meu ...
eu me afundei no seu olhar
mesmo fingindo que nao doeu
o tempo ainda nao virou borracha

e quis me atirar em um imenso universo
mesmo sabendo que não pousaria em lugar algum.
e tentei fazer com que o sofrimento acabasse
mas vi que nao seria facil assim

sobretudo, desejei não ter calado as palavras
de todas as frases, só restaram escombros
dos quais hoje faço esconderijo
e mergulho num mundo que é só meu
e me desfaço dos seus sorrisos e afagos.

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Tangará

Imaginem um Tangará lotado, como de praxe.E dois loucos acompanhando um celular que cantava "Me abrace e me de um beijo, faça um filho comigo..."
Aconteceu ontem, todos olhando pra minha cara e pra cara de um carinha que aparentava ter uns 30 e pouco, destendado e talz.E nós lá, cantando que "A minha alma tá armada e apontada para a cara do sossego"...